15
Abr 09

São Gonçalo de Amarante

Casamenteiro das velhas

Porque não casais as novas?

Que mal vos fizeram elas?

 

Amarante é uma bela cidade onde se podem encontrar mitos e histórias ao virar de cada esquina. As ruas antigas, o mosteiro, o rio, o antigo convento de Santa Clara, a velha ponte e mesmo a destruição das invasões francesas geram um ambiente rústico e acolhedor propício a que a imaginação voe e a lenda nasça…

O santo padroeiro da cidade é S.Gonçalo, nome que foi dado ao imponente mosteiro que se eleva no centro histórico da cidade e é chamado de S.Gonçalo, casamenteiro das velhas. Mas porquê?

 

 

Conta a lenda que uma velhinha muito pobre e muito feia não conseguira arranjar marido durante toda a sua vida e sentia-se só. Então, dirigiu-se ao mosteiro e suplicou ao santo que lhe arranjasse um noivo para que pudesse enfim casar. Ao saberem disso, os habitantes da cidade riram da pobre velhinha dizendo que ninguém quereria casar com ela, sem fortuna, sem beleza, quase com um pé na cova, porém a velha arranjou um noivo, tão belo que as restantes mulheres morriam de inveja! Forte, rico, sábio e poderoso! Deu-se, pelo que dizem, o milagre do casamento.

 

 

Ainda hoje as jovens se dirigem à figura de S.Gonçalo e puxam o cordel da sua batina pedindo casamento.

 

São Gonçalo de Amarante
Santo bem casamenteiro.
Antes de casar as outras,
A mim casai-me primeiro!

 

 

Se aqueles que nos lêem estiverem interessados em participar no nosso blog, este é o espaço certo! Conhecem alguma lenda amarantina ou característica da zona onde moram ou nasceram e querem partilha-la connosco? Dêem-nos a conhecer os mitos de cada região! Participem! Iremos adorar ler-vos!

 

Atenciosamente,

O grupo de trabalho!

 


3 comentários:
Adoro o vosso trabalho e vou partilhar uma lenda da região de Viseu.Pouca gente conhece esta lenda só mesmo os mais velhos devem saber ou mesmo mais novos cujo os mais velhos contaram . Á muitos anos em Viseu não se sabe bem ao certo quando foi havia uma familia muito pobre mas que se aguentava com o dinheiro de algumas horas de trablho. Numa noite a filha do casal viu a mãe pegar numa caixa mas não suspeitou de nada porque a mãe costumava dizer que eram recordações da sua familia falecida.
A menina foi dormir e na manha seguinte voltou a ver a mãe a pegar na caixa e a saír da casa então a menina foi atrás dela. Chegaram a uma mata mas como haviam cães abandonados naquela zona a menina ficou com medo e decidiu voltar para trás mas a mãe continuou sem saber que a filha a tinha seguido. A menina já em casa esperava pela sua mãe para lhe pergunatar o que fazia ela naquela zona. Quando a mãe chegou a casa a menina foi ter com ela e perguntou-lhe o que fazia ela naquele sitio.
A mãe ficou um tempo em silêncio e depois respondeu que tinha herdado um tesouro da sua falecida familia mas que nunca o tinha tirado da caixa porque tinha medo que o roubassem, a filha indignada porque o tesouro também lhe pertencia começou a protestar então a mãe disse que lhe iria dizer onde se encontava o tesouro quando chegasse a hora certa pois havia alguém que já tinha descoberto que ela lá tinha um tesouro foi por isso que ela o enterrou. Passaram dois anos e o pai da menina morreu e a mãe cada vez mais doente não lhe contava onde estava tamanha riqueza então a menina tomou iniciativa e voltou perguntar á mãe onde se encontrava o tesouro e mãe disse que sá uma criança que conhece-se bem o local o podia encontrar e a filha perguntou outra vez onde estava , nesse momento a mãe disse para procurar ela mesma para que o ganhasse pelas suas proprias mãos , a mãe fechou os olhos e morreu, a menina como já esperava este fim terrível saiu de casa disse aos vizinhos que a mãe tinha morrido e foi-se embora a procura do tesouro e nunca mais ningume a viu. Dizem que a última coisa que a mãe tinha dito era que o tesouro se encontrava num local onde ninguém iria pensar que estava e que os caminhos que levavam a um sitio tambem levavam a uma riqueza. Nao se sabe se a lenda é pura fantasia ou se é verdade e existe mesmo um tesouro escondido em alguma mata de Viseu.Quem me contou esta história sabia bem do que falava não só por a ter ouvido 1 vez e apenas por me ter contado muitas vezes , mas como se soubesse que era verdade, sempre que lhe perguntava se era mesmo realidade nunca respondia ,essa pessoa morreu e nunca mais soube nada dessa lenda pois sempre que procurava saber mais , ninguém conhecia a historia.
Penelope a 23 de Julho de 2012 às 12:10

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
30


Somewhere Over the rainbow


pesquisar neste blog
 
Na gaveta!!
links